Escola mineira trabalha igualdade racial em sala de aula

Arquivo Escola Estadual Nair Mendes Moreira
Arquivo Escola Estadual Nair Mendes Moreira

Em sintonia com o Governo de Minas Gerais, que firmou acordo para execução de ações de enfrentamento ao racismo e promoção da igualdade racial no âmbito educacional, a Escola Estadual Mendes Moreira levou a temática para as salas de aula.

A Escola de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, desenvolve o projeto “Gestão para equidade – juventude negra”. A iniciativa é interdisciplinar. Os professores de Língua Portuguesa trabalham obras e bibliografias de escritores africanos, já os professores de História desenvolveram um projeto sobre o samba, no qual os alunos estudam a origem e raízes do gênero musical, os instrumentos usados e as músicas.

No mês de maio, os alunos vão apresentar uma peça teatral baseada em um texto estudado na aula de Língua Espanhola. Em junho, serão exibidos filmes sobre a temática da igualdade racial e os estudantes irão fazer entrevistas com representantes da comunidade quilombola Arturos. As atividades estão previstas até o mês de novembro, quando se comemora o Dia Nacional da Consciência Negra, também conhecido como o Dia Nacional de Zumbi.

No fim do projeto, a escola irá produzir uma revista com os registros fotográficos e depoimentos de estudantes e da comunidade. “Cada aluno foi designado para uma atividade e nós ficamos responsáveis por tirar fotos das ações e fazer entrevistas com representantes da comunidade Arturos e em salões de beleza afro”, explica a estudante do 2º ano do ensino médio, Roniara Aparecida Silva.

Reconhecimento

Em 2014, o projeto foi um dos vencedores do prêmio Gestão Escolar da Equidade – Juventude, uma iniciativa Instituto Unibanco, em parceira com o Fundo Baobá e a Universidade Federal de São Carlos. O prêmio busca apoiar iniciativas de gestão escolar que têm o propósito de enfrentar as desigualdades raciais e elevar os resultados educacionais de jovens negros. O projeto apresentado pela escola mineira foi o único da região sudeste entre os 10 selecionados de todo o país.